quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Títulos – Campeonato Paulista de 1951

O famoso jejum de 23 anos sem vencer o Campeonato Paulista entre 1954 e 1977 não foi o primeiro da história corinthiana. Antes disso, o Corinthians já havia passado por um período considerável sem ganhar o estadual: exatamente 10 anos, entre 1941 e 1951.

Como a década de 1940 não havia sido das mais felizes para o Corinthians – os melhores resultados alcançados após o título de 1941 foram cinco vice-campeonatos, em 1942, 1943, 1945, 1946 e 1947 –, a diretoria fez um trabalho para montar novamente um time competitivo, somando boas contratações a revelações das divisões de base do próprio Corinthians. 

Após colher o primeiro fruto dessa equipe bem montada – o título do Torneio Rio-São Paulo de 1950 –, foi iniciada uma nova tentativa de vencer outra vez o Campeonato Paulista, que na época era o objetivo principal na temporada para todos os clubes, o que finalmente voltou a acontecer em 1951.

O regulamento estabelecia que campeonato seria disputado em pontos corridos, em turno e returno. As 15 equipes se enfrentariam ao longo de 28 rodadas, e quem somasse mais pontos seria o campeão.

A principal arma corinthiana naquele campeonato foi o ataque. Sua linha de frente, composta por Cláudio, Luizinho, Baltazar, Carbone e Mário, ficou conhecida como "O Ataque dos 100 Gols". Pela primeira vez na história da Era Profissional do Campeonato Paulista um time ultrapassou a marca dos 100 gols marcados – foram 103 em 28 jogos, uma incrível média de 3,67 por partida. 

Com um ataque tão poderoso, não faltaram goleadas nas nossas 24 vitórias no campeonato: 7x1 e 4x2 no Jabaquara, 3x0 e 7x2 no Juventus, 4x1 e 4x2 no Santos, 4x0 e 4x1 no São Paulo, 4x0 no Guarani em ambos os turnos, 4x0 na Portuguesa Santista, 5x2 no Radium e 3x0 no Ypiranga foram os resultados mais expressivos da campanha. 

O jogo do título foi um 4x0 em cima do Guarani, já em 13 de janeiro de 1952, resultado que deu a taça para o Timão com duas partidas de antecedência. Mas para a festa ficar completa, ainda deu tempo de bater o rival Palmeiras na última rodada, por 3x1. 

A conquista também foi importante por trazer novamente ao Corinthians a liderança isolada em títulos de Campeonato Paulista. Até 1950, Corinthians e Palmeiras vinham empatados com 12 títulos, e a conquista de 1951 foi o 13º estadual vencido pelo clube. A vantagem seria ampliada já no ano seguinte, 1952, com o bicampeonato que daria ao Corinthians o seu 14º título paulista.

O artilheiro do campeonato só poderia ser um dos integrantes do fantástico Ataque dos 100 Gols: Carbone, com 30 gols.


Time-base: Cabeção (Gylmar); Homero (Alfredo) e Murilo (Rosalém); Idário, Touguinha (Lorena) e Julião (Roberto); Cláudio, Luizinho, Baltazar (Nardo), Carbone (Jackson) e Mário (Nelsinho) (Colombo) (Ratinho). Técnico: Rato.

Para ver uma lista com todos os títulos da história do Corinthians, clique aqui.

Para acessar os posts sobre outros títulos da história do Corinthians, clique aqui.
      

Nenhum comentário:

Postar um comentário