sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Títulos – Campeonato Paulista de 1916

Em 1916, o Corinthians conquistou seu segundo Campeonato Paulista, novamente invicto e com 100% de aproveitamento, exatamente como havia acontecido em 1914. Mas o título acabou ofuscado por uma grande confusão ocorrida nos bastidores do futebol de São Paulo, o que gerou uma reformulação total na competição. Vamos entender o que aconteceu.

Entre os anos de 1913 e 1916, existiam duas ligas no futebol paulista, a LPF e a Apea, e cada uma realizava o seu próprio torneio. A LPF, mais antiga e tradicional, havia organizado o Campeonato Paulista desde sua primeira edição, em 1902, mas uma cisão em 1913 provocada por questões políticas deu origem a uma nova associação, a Apea, e para ela migraram as equipes mais fortes do estado.

O recém-fundado Corinthians ganhou o direito de disputar o Campeonato Paulista da LPF em 1913, sendo campeão já no ano seguinte, em 1914. Buscando participar do campeonato que contava com os outros times fortes da época, se desfiliou da LPF e tentou uma vaga na Apea no ano de 1915, mas teve sua inscrição barrada, e quando tentou se refiliar à LPF, também não foi aceito. Assim, não disputamos nenhum campeonato oficial em 1915.

Já em 1916, para voltar à LPF, o Corinthians precisou fazer um jogo qualificatório contra o Antarctica e venceu por 8x0, iniciando assim sua caminhada rumo ao segundo título paulista de sua história.

O campeonato era em pontos corridos, em turno e returno. No entanto, a cada rodada, enquanto o Corinthians enfileirava vitórias, era impossível ignorar o fato de que a disputa não estava se desenrolando do modo esperado. O Germânia abandonou o campeonato na segunda rodada; na quarta rodada, foi a vez do Internacional fazer o mesmo. Outra equipe participante, o Ruggerone, muitas vezes nem entrava em campo, e seus adversários acabavam vencendo por W.O. O declínio da LPF, cada vez mais evidente, foi comprovado antes mesmo de o campeonato acabar, quando a entidade foi absorvida pela Apea. Com isso, o torneio foi encerrado e as partidas restantes foram canceladas, sendo o Corinthians, que ocupava a liderança, declarado campeão, ficando em definitivo com a taça oferecida pela LPF aos vencedores nos últimos anos.

Apesar de toda essa desorganização nos bastidores, os grandes feitos do campeão Corinthians não podem deixar de ser ressaltados. O desempenho do time no campeonato foi fantástico, com nove vitórias em nove jogos, 23 gols marcados e apenas três sofridos, sendo o atacante Apparício o artilheiro do torneio, com oito gols. O principal momento daquela campanha foi o jogo contra o Americano, já no final do campeonato. Mais de 3 mil pessoas – ótimo público para a época – foram ao Parque Antarctica e viram a vitória corinthiana, que inclusive foi filmada e teve seus melhores momentos exibidos nos cinemas. Além disso, o Corinthians alcançou uma incrível invencibilidade, chegando à marca de três anos sem derrotas.

O ano de 1916 foi o último em que dois campeonatos foram disputados, o que serviu de vez para colocar em ordem o futebol em São Paulo. Com a dissolução da LPF, a Apea organizou a partir de 1917 um torneio único, e inclusive criou a segunda divisão, que seria disputada pelos times da antiga LPF. Uma das poucas exceções foi exatamente o Corinthians, que já havia alcançado um prestígio muito grande e foi colocado na primeira divisão, finalmente podendo medir forças com as demais equipes da primeira linha paulista, como o Paulistano, a Associação Atlética das Palmeiras, o Ypiranga e o Palestra Itália.


Time-base: Aristides; Fúlvio e Casemiro González; Police, Plínio e César Nunes; Américo, Fiu, Amílcar Barbuy, Apparício e Neco. Técnico: Amílcar Barbuy.

Para ver uma lista com todos os títulos da história do Corinthians, clique aqui.

Para acessar os posts sobre outros títulos da história do Corinthians, clique aqui.
                   

Nenhum comentário:

Postar um comentário