sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Títulos – Torneio Costa do Sol de 1969

Em 1969, logo na sequência da conquista do Troféu Apollo V, o Corinthians seguiu excursionando pelo exterior e garantiu mais um título amistoso internacional: o do Torneio Costa do Sol.

A disputa, cujo nome em espanhol é Trofeo Costa del Sol, é patrocinada pela Real Federación Española de Fútbol e organizada pela prefeitura da cidade de Málaga em conjunto com o clube da cidade. Seu nome faz referência à região espanhola Costa do Sol, cujo centro é a cidade de Málaga.

O Corinthians participou como convidado da nona edição do torneio, em 1969. Em um formato idêntico ao da Copa Cidade de Turim, cuja edição de 1966 foi conquistada pelo Timão, eram quatro as equipes participantes, sendo duas espanholas (sempre o Málaga e mais uma convidada) e dois adversários estrangeiros. Nesta edição, além do Málaga e do Barcelona, participaram o River Plate, da Argentina, e o Corinthians, que jogariam em sistema de mata-mata, com os vencedores das semifinais avançando para a final e os perdedores disputando o terceiro lugar.

Nossa estreia, no Estádio La Rosaleda, em 16 de agosto, foi contra o Málaga, time anfitrião, e bastou uma vitória simples por 1x0, gol de Benê, para nos levar à decisão. Enquanto isso, na outra semifinal, o gigante Barcelona eliminava o River Plate, se colocando como o nosso adversário na final, que ocorreria já no dia seguinte, 17 de agosto, também no Estádio La Rosaleda.

Mas parece que enfrentar a equipe catalã dá sorte ao Corinthians, já que ao longo da história as duas equipes haviam se enfrentado em três ocasiões, todas com vitória do Timão: no turno e no returno da Pequena Taça do Mundo, em 1953, com vitórias por 3x2 e 1x0, e em um amistoso em 1959, com goleada corinthiana por 5x3 em pleno Camp Nou. E nessa final não foi diferente. Embora o Barça tenha saído na frente, o Corinthians correu atrás do empate com Adnan. O 1x1 não se moveu do placar nem no tempo normal, nem na prorrogação, o que exigiu, acreditem, uma nova prorrogação. E foi só no 142º minuto da partida, ou seja, no segundo tempo da segunda prorrogação, que o centroavante Benê fez o gol do título.

Time-base: Alexandre (Diogo); Polaco, Ditão, Luís Carlos e Pedro Rodrigues (Miranda); Dirceu Alves e Suingue; Tales (Luís Carlos Feijão), Servílio, Tião (Benê) e Carlinhos (Adnan). Técnico: Dino Sani.

Para ver uma lista com todos os títulos da história do Corinthians, clique aqui.

Para acessar os posts sobre outros títulos da história do Corinthians, clique aqui.
                  

Nenhum comentário:

Postar um comentário