terça-feira, 8 de novembro de 2016

Títulos – Torneio do Povo de 1971

Aproveitando a onda de patriotismo que invadiu o Brasil após a conquista da Copa de 1970, surgiu a ideia de se organizar um campeonato que reunisse os clubes mais populares do país. Foi então criado o Torneio do Povo, mais uma tentativa dos militares de conquistar a simpatia da população brasileira por meio do futebol em tempos de ditadura. A conquista valia a Taça General Emílio Garrastazu Médici, que levava o nome do então presidente da República, troféu que inicialmente seria de posse transitória mas que ficaria em definitivo com o clube que vencesse a disputa três vezes consecutivas ou cinco alternadas – embora não tenha dado tempo disso acontecer, já que o torneio acabou sendo extinto em 1973 após ser realizado apenas três vezes.

Em 1971, a edição inaugural reunia Corinthians, Flamengo, Atlético-MG e Internacional, ou seja, as equipes de maior torcida dos principais centros econômicos e esportivos do país (respectivamente, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul). Elas formavam um quadrangular, com todas se enfrentando em turno e returno. Após seis rodadas, o time com mais pontos somados seria o campeão.

Estreamos com um empate em 3x3 contra o Atlético-MG, em um jogo emocionante no qual saímos na frente, tomamos a virada, empatamos, sofremos o terceiro aos 44 do segundo tempo e buscamos a igualdade novamente aos 46. Na sequência, outro empate: 0x0 contra o Flamengo. Encerramos o primeiro turno contra o Internacional, líder da competição após vencer suas duas primeiras partidas, mas simplesmente atropelamos: 3x0, o que nos colocou na ponta da tabela ao lado da equipe gaúcha.

No segundo turno aconteceu tudo exatamente como no primeiro: empates contra Flamengo e Atlético (ambos por 0x0) e nova decisão contra o Inter, que outra vez havia assumido a liderança. Assim, na partida disputada em 19 de fevereiro no campo neutro do Mineirão, não havia alternativa para o Timão: era vencer ou vencer. E no sufoco com o qual já estamos acostumados, o 1x0 chorado, com gol de falta de Rivellino logo aos 13 minutos do primeiro tempo, deu a taça do novo torneio, entregue pelas mãos do presidente Médici, para o verdadeiro time do povo.

Há divergências a respeito da oficialidade do título. Há fontes que afirmam ser sim um torneio oficial, por ter sido aprovado e reconhecido pela CBD em sua terceira edição, em 1973. No entanto, outros argumentam que a disputa foi criada pelo Atlético-MG e pelo Flamengo e organizada pelos próprios clubes participantes, o que nos obriga a classificar o campeonato como amistoso.

Rivellino foi um dos artilheiros da competição, com dois gols marcados.

Time-base: Ado; Zé Maria, Ditão, Luís Carlos e Pedrinho; Tião e Rivellino; Lindóia (Suingue), Paulo Borges, Benê (Ivair) (Mirandinha) e Aladim. Técnico: Aymoré Moreira.

Para ver uma lista com todos os títulos da história do Corinthians, clique aqui.

Para acessar os posts sobre outros títulos da história do Corinthians, clique aqui.
                  

Nenhum comentário:

Postar um comentário