sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Títulos – Taça Cidade de São Paulo de 1948

Os dois primeiros títulos do Corinthians na Taça Cidade de São Paulo, em 1942 e 1943, haviam formado um bicampeonato. Os dois títulos seguintes na competição também formariam: campeões em 1947, repetiríamos a dose em 1948.

Tendo como participantes os três primeiros colocados do Campeonato Paulista de 1947 (o vice-campeão Corinthians, além do campeão Palmeiras e da terceira colocada Portuguesa), a disputa seguiria o modelo já clássico: um triangular com sede no Pacaembu em que todos enfrentariam todos, sendo declarado campeão o time que somasse mais pontos.

Estreamos no dia 18 de abril batendo a Portuguesa por 3x2, em uma partida que perdíamos por 2x0 e fomos buscar a virada – Cláudio, Baltazar e Nenê marcaram para o Corinthians.

Na sequência, em 25 de abril, uma humilhação: fomos arrasados pelo Palmeiras por incríveis 6x0 – e olha que jogávamos pelo empate para sermos campeões, já que a Portuguesa havia vencido o Palmeiras na outra rodada do triangular.

Com as três equipes empatadas em pontos, o torneio precisou ser decidido em dois turnos, da mesma maneira como no ano anterior – aliás, foram as duas únicas vezes em toda a história da competição em que isso foi necessário.

Em 29 de abril, vencemos a Portuguesa novamente, dessa vez por 2x1, com gols de Cláudio e Servílio.

Como Portuguesa e Palmeiras empataram na partida seguinte do grupo, entramos em campo em 8 de maio contra o Palmeiras na mesma situação da rodada final do primeiro turno: jogando pelo empate para sermos campeões. Mas dessa vez, nada de sofrermos goleada. Noronha abriu o placar, e o Palmeiras até empatou, mas o 1x1 persistiu, e assim conquistamos a Taça Cidade de São Paulo pela quarta vez.

Estávamos a um título da posse definitiva do troféu.

Time-base: Bino; Rubens (Moacir) e Belacosa; Palmer, Hélio e Aleixo (Dino); Cláudio, Servílio, Severo (Baltazar), Bode (Nenê) e Noronha (Ruy). Técnico: Gentil Cardoso.

Para ver uma lista com todos os títulos da história do Corinthians, clique aqui.

Para acessar os posts sobre outros títulos da história do Corinthians, clique aqui.
                  

2 comentários:

  1. Você sabe dizer a numeração dos jogadores ou quem era o camisa 10 do time na época?

    ResponderExcluir
  2. Olá, Juliana! Tudo bem?

    A primeira partida em que o Corinthians adotou a numeração nas camisas foi um amistoso internacional contra o River Plate disputado em 22 de dezembro de 1946, mas os números das camisas só voltariam a ser usados no Paulista de 1948, quando a Federação Paulista obrigou todas as equipes a adotá-los.

    Portanto, embora eu nunca tenha encontrado fotos de partidas da Taça Cidade de São Paulo de 1948, o mais provável, já que ela antecedeu o citado Paulista de 1948, é que os jogadores tenham atuado nessa competição sem a numeração nas costas.

    Te dou uma dica para que vc descubra quem era o camisa 10 das formações corinthianas, pelo menos até meados da década de 1960: na época, se jogava no esquema tático 2-3-5, e os atacantes usavam, na ordem (do ponta-direita ao ponta-esquerda), as camisas de 7 a 11. Um exemplo é o famoso "ataque dos 100 gols", do Paulista de 1951. O ponta-direita Cláudio era o camisa 7, o meia-direita Luizinho era o 8, o centroavante Baltazar era o 9, o meia-esquerda Carbone era o 10 e o ponta-esquerda Mario era o 11. Via de regra, sempre que o esquema tático for o 2-3-5, essa numeração é utilizada.

    Abraços!

    ResponderExcluir