segunda-feira, 24 de junho de 2019

Agenda – 21 de junho

No dia 21 de junho de:

  • 1995 Corinthians venceu o Grêmio por 1x0 e conquistou a Copa do Brasil de 1995, a 1ª de sua história.

Para ver outras datas importantes da história do Corinthians 
na nossa agenda, clique aqui.
  

Agenda – 20 de junho

No dia 20 de junho de:


      Para ver outras datas importantes da história do Corinthians 
      na nossa agenda, clique aqui.
     

sexta-feira, 14 de junho de 2019

Pós-jogo: Santos 1x0 Corinthians

Campeonato Brasileiro 2019 – 9ª rodada

A Vila Belmiro sempre foi e sempre será um ambiente difícil para qualquer clube enfrentar o Santos. Assim, ser derrotado lá jamais será nenhuma vergonha.

Vergonha é não chutar no gol.

Vergonha é não atacar o adversário.

Vergonha é não criar nada.

Vergonha é jogar como time pequeno.

Vergonha é tomar sufoco do adversário ao longo de 90 minutos.

Vergonha é chegar em junho e continuar apresentando esse futebolzinho sem-vergonha.

Agora teremos a tal da pausa para a Copa América, que vem sendo apontada pelo Carille há meses como a salvação da lavoura, como o período que será usado pra finalmente fazer esse time começar a jogar bola. Vamos ver se ele cumpre a promessa.

Quanto ao Brasileirão, esqueçam. Já chegamos à 9ª rodada e o líder já tem praticamente o dobro dos nossos pontos. Meu palpite é, de novo, meio de tabela. Vaga na Libertadores, só com muita melhora. Título, só por um milagre.

Próximo jogo: 29/6, contra o Botafogo de Ribeirão Preto, fora de casa, em amistoso.

Para ver os posts dos outros jogos do Campeonato Brasileiro 2019, clique aqui.
        

Agenda – 13 de junho

No dia 13 de junho de:

  • 1932 nasceu Valdemar Rodrigues Martins, o Oreco, lateral-esquerdo que atuou no Corinthians de 1957 a 1965.

      Para ver outras datas importantes da história do Corinthians 
      na nossa agenda, clique aqui.

quarta-feira, 12 de junho de 2019

Títulos honoríficos – Campeão Internacional dos Invictos (1954)

A denominação de Campeão Internacional dos Invictos não consiste em um troféu, mas em um título honorário oferecido ao Corinthians em 1954. Isso se deu porque entre os clubes brasileiros, o Corinthians detém a maior sequência de invencibilidade em jogos internacionais: entre 1952 e 1954, o alvinegro atingiu a incrível marca de 32 partidas seguidas sem derrota contra adversários de outros países, com 27 vitórias e 5 empates, sendo 25 dessas partidas disputadas fora do Brasil. Nenhuma outra equipe superou e nem mesmo igualou esse recorde até os dias de hoje.

A sequência invicta se iniciou em 1952, durante a excursão corinthiana pela Europa que valeu outro título honorário: a Fita Azul. Nos dois anos seguintes, o Corinthians conseguiu manter sua invencibilidade contra equipes de outros países mesmo tendo disputado torneios internacionais extremamente competitivos, como a Copa Rio, o Octogonal Rivadávia Corrêa Meyer e a Pequena Taça do Mundo, e enfrentado adversários do primeiro escalão do futebol mundial, como Peñarol, do Uruguai, Barcelona, da Espanha, e Roma, da Itália.

Após sermos derrotados por 1x0 pelo Beşiktaş, da Turquia, em 22 de abril de 1952, iniciamos nossa sequência invicta com uma goleada sobre o Fenerbaçe, também da Turquia, por 6x1 no dia 23 do mesmo mês. A 35ª e última partida da série invicta foi disputada em 24 de fevereiro de 1954, quando derrotamos o Sporting Tabaco, do Peru, por 3x2.

Foi só em 28 de fevereiro de 1954 que o Corinthians voltaria a ser batido em um jogo internacional. Nesse dia, perdemos por 1x0 para o Millonarios, da Colômbia, em um amistoso.

Time-base: Gylmar (Cabeção) (Narciso); Murilo (Homero) e Julião (Belfare) (Rosalém) (Olavo); Idário, Goiano (Sula) (Touguinha) (Clóvis) e Roberto (Lorena); Cláudio, Luizinho (Souzinha) (Paulo), Baltazar (Gatão) (Nardo) (Vermelho), Carbone (Jackson) e Colombo (Nelsinho) (Mário) (Simão). Técnico: Rato.

Para ver uma lista com todos os títulos da história do Corinthians, clique aqui.

Para acessar os posts sobre outros títulos honoríficos da história do Corinthians, clique aqui.
                  

Agenda – 11 de junho

No dia 11 de junho de:

  • 1950 nasceu Vanderlei Eustáquio de Oliveira, o Palhinha, atacante que atuou no Corinthians de 1977 a 1980.

  • 1962 nasceu Luiz Antônio Venker Menezes, o Mano Menezes, técnico do Corinthians de 2008 a 2010 e em 2014.

  • 1979 nasceu Danilo, meio-campista do Corinthians desde 2010.
  •            
      Para ver outras datas importantes da história do Corinthians 
      na nossa agenda, clique aqui.
     

segunda-feira, 10 de junho de 2019

Títulos honoríficos – Fita Azul (1952)

A Fita Azul foi uma honraria concedida inicialmente pela CBD (antiga CBF) e posteriormente pelo jornal A Gazeta Esportiva às equipes brasileiras que alcançassem uma sequência de invencibilidade em suas excursões pelo exterior.

Em 1952, coube ao Corinthians ser homenageado com a Fita Azul após sua muito bem-sucedida primeira excursão à Europa, ocasião em que o alvinegro visitou Turquia, Suécia, Finlândia e Dinamarca.

Começamos a excursão com o pé esquerdo: no dia 22 de abril, perdemos para o Beşiktaş, da Turquia, por 1x0. Mas na sequência faríamos mais 15 partidas sem conhecer nenhuma derrota, alcançando 12 vitórias e três empates.

Entre nossos adversários na excursão estavam as tradicionais equipes turcas Galatasaray e Fenerbahçe e até mesmo seleções nacionais, como a da Turquia, além de alguns times combinados locais. Mas a partida mais importante disputada no período foi a vitória por 5x1 sobre a Seleção Olímpica da Finlândia em 1º de junho, pois naquele dia o Corinthians teve a honra de inaugurar o Estádio Olímpico de Helsinque, que seria utilizado nos Jogos Olímpicos daquele ano.

Essa invencibilidade em jogos internacionais duraria até 1954, quando outro título honorífico foi oferecido ao Corinthians: o de Campeão Internacional dos Invictos.

Time-base: Gylmar (Narciso); Murilo e Julião (Belfare) (Rosalém); Idário, Goiano (Touguinha) e Roberto (Lorena); Cláudio, Luizinho (Souzinha), Gatão (Nardo), Carbone (Jackson) e Colombo (Nelsinho). Técnico: Rato.

Para ver uma lista com todos os títulos da história do Corinthians, clique aqui.

Para acessar os posts sobre outros títulos honoríficos da história do Corinthians, clique aqui.
                  

Pós-jogo: Cruzeiro 0x0 Corinthians

Campeonato Brasileiro 2019 – 8ª rodada

Empate fora de casa contra o Cruzeiro jamais será um mau resultado. O preocupante é o fato de termos sido bombardeados e pouco termos criado contra um time em péssima fase que não ganha de ninguém.

E viva São Walter, que salvou nossa pele mais uma vez.

Próximo jogo: 12/6, contra o Santos, fora de casa, pelo Brasileirão.

Para ver os posts dos outros jogos do Campeonato Brasileiro 2019, clique aqui.
        

Agenda – 9 de junho

No dia de junho de:

  • 1984 nasceu Ralf, meio-campista que atuou no Corinthians de 2010 a 2015 e desde 2018.
               
      Para ver outras datas importantes da história do Corinthians 
      na nossa agenda, clique aqui.

sexta-feira, 7 de junho de 2019

Títulos – Campeonato Paulista de 2019

O Corinthians já havia sido tricampeão paulista em três ocasiões: 1922-1923-19241928-1929-1930 e 1937-1938-1939. Em 2019, exatos 80 anos após seu último tri, a equipe campeã estadual em 2017 e 2018 conseguiu repetir esse feito e ser "tetra-tri", recorde absoluto no futebol de São Paulo.

O Paulistão de 2019 seguia o mesmo regulamento dos torneios anteriores. Assim, o Timão sabia que bastava uma campanha consistente na primeira fase para alcançar o mata-mata, já que cada grupo continha quatro equipes e as duas primeiras avançariam para as quartas de final.

Jogando pelo Grupo C e alternando resultados excelentes com outros nem tanto, a campanha foi irregular desde a estreia, um empate em casa com o São Caetano em que o gol da igualdade, marcado por Henrique, saiu no último lance do jogo. Nessa etapa, destaque mesmo foi o desempenho corinthiano nos clássicos, mantendo a marca de Carille: primeiro, uma vitória fora de casa contra o Palmeiras por 1x0; depois, vitória por 2x1 sobre o São Paulo em Itaquera; e por fim, empate em 0x0 com o Santos também em nossa casa.

Garantimos a melhor campanha do grupo e teríamos como adversário nas quartas a Ferroviária. Nessa fase, dois surpreendentes empates por 1x1, primeiro em Araraquara, depois em Itaquera, levaram a decisão para os pênaltis, quando batemos o adversário por 4x3.

Na semifinal, o confronto seria com o Santos, e novamente foram necessárias as penalidades para definir a equipe classificada. O primeiro jogo foi em casa, devido à melhor campanha do adversário, e vencemos por 2x1. Na volta, preocupado unicamente em se defender, o Corinthians segurou o empate sem gols até os 40 minutos do segundo tempo, mas acabou sendo vazado. Como os gols fora de casa não eram um critério de desempate, o 1x0 levou a decisão para os pênaltis, e foi só nas cobranças alternadas, após cada equipe cobrar oito penalidades, que avançamos, vencendo por 7x6.

Mesmo não alcançando um desempenho dos mais satisfatórios e sendo acusado de praticar antifutebol por sua postura extremamente defensiva, o Corinthians estava em mais uma decisão. Nosso adversário seria o São Paulo, louco pra se vingar das eliminações nas semifinais das duas últimas edições do campeonato. Mas o resultado foi o de sempre: vencemos pela nona vez em nove confrontos decisivos contra o rival nos últimos 19 anos. Na partida de ida, fora de casa, empate em 0x0. E na finalíssima, no dia 21 de abril, quando 46.903 torcedores bateram o recorde de público na Arena Corinthians, Danilo Avelar abriu o placar e o rival empatou ainda no primeiro tempo. Tudo indicava que iríamos para a disputa de pênaltis mais uma vez, até que aos 43 minutos da segunda etapa uma assistência perfeita de Sornoza encontrou Vágner Love na área para fazer um golaço. Corinthians 2x1, Corinthians campeão mais uma vez.

O título foi o 30º do Timão na competição e consistiu em um "tetra-tri" – um recorde, deixando pra trás o Santos, que em 2012 alcançou um "tri-tri" e dividia conosco essa honraria.

Além disso, foi o primeiro Campeonato Paulista em que foi utilizado o VAR. Um tapa na cara dos conspirólogos adeptos da teoria do "apito amigo", que passaram anos afirmando que o Corinthians jamais seria campeão quando o árbitro de vídeo fosse implementado.

Na premiação do Paulistão, foram eleitos quatro corinthianos para a seleção do campeonato: Cássio, Danilo Avelar, Júnior Urso e Gustavo. Além disso, Cássio foi escolhido o craque da galera, com 67,4% dos votos.

Time-base: Cássio (Walter); Fagner (Michel Macedo), Manoel (Marllon), Henrique (Pedro Henrique) e Danilo Avelar (Carlos Augusto); Ralf (Richard) e Júnior Urso (Ramiro); Sornoza (Jadson), Pedrinho (Vágner Love) e Clayson (Mateus Vital); Gustavo (Boselli). Técnico: Fábio Carille.

Para ver uma lista com todos os títulos da história do Corinthians, clique aqui.

Para acessar os posts sobre outros títulos da história do Corinthians, clique aqui.
                  

quinta-feira, 6 de junho de 2019

Taças – Troféu Dr. Sócrates Brasileiro (2015)

Em 1988, uma equipe de veteranos do Corinthians havia feito uma partida contra o Corinthian-Casuals, versão atual da equipe britânica Corinthian FC, que inspirou a fundação do nosso clube e hoje em dia disputa as divisões inferiores do futebol da Inglaterra. Foi só em 2015, no dia 24 de janeiro, que as duas equipes voltaram a se encontrar, quando um amistoso na Arena Corinthians, dessa vez com o time principal do Timão sendo escalado, foi realizado em homenagem ao grande ídolo alvinegro Sócrates.

O confronto foi uma verdadeira festa. Antes da apito inicial, os jogadores de ambas as equipes posaram para foto com uma faixa na cabeça, uma das marcas registradas do Doutor. Outra homenagem a ele foi realizada nos minutos finais da partida: repetindo o gesto do ídolo corinthiano, que no amistoso de 1988 jogou alguns minutos pelo Corinthian-Casuals, Danilo e Jamie Byatt, atacante adversário, trocaram de camisas e atuaram pelos times rivais.

Apesar do clima de amizade, não demos moleza para o convidado: vencemos por 3x0, com um gol de Danilo e dois de Luciano. O terceiro gol, aliás, poderia ter sido de Byatt, que apareceu livre para receber o passe de Luciano e marcar, mas o atacante corinthiano não permitiu a finalização do jogador inglês.

O clima de festa era tamanho que já havia sido estipulado que ambas as equipes receberiam o Troféu Dr. Sócrates Brasileiro, independentemente do resultado final. E foi outro grande ídolo alvinegro, Rivellino, quem ofereceu a taça aos participantes do jogo festivo.

Time-base: Cássio; Fagner (Edílson), Felipe, Gil e Fábio Santos (Uendel); Ralf (Bruno Henrique) e Elias (Petros); Lodeiro (Jadson), Renato Augusto (Danilo) (Byatt) e Emerson (Mendoza); Guerrero (Luciano). Técnico: Tite.

Para ver uma lista com todas as taças da história do Corinthians, clique aqui.

Para acessar os posts sobre outras taças da história do Corinthians, clique aqui.
                  

Agenda – 6 de junho

No dia de junho de:

  • 1987 nasceu Cássio, goleiro do Corinthians desde 2012.
  •            
      Para ver outras datas importantes da história do Corinthians 
      na nossa agenda, clique aqui.
       

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Pós-jogo: Flamengo 1x0 Corinthians

Copa do Brasil 2019 – Oitavas de final: jogo de volta

Perder faz parte do jogo. O importante é saber perder de cabeça erguida.

Jogamos bem, criamos, atacamos, demonstramos raça ao longo dos 90 minutos, mas às vezes isso não basta. A eliminação é consequência de uma péssima partida de ida, na qual tínhamos obrigação de ter jogado melhor e acabamos derrotados em casa. Mas isso deve servir de lição para o restante da temporada.

Próximo jogo: 8/6, contra o Cruzeiro, fora de casa, pelo Brasileirão.

Para ver os posts dos outros jogos da Copa do Brasil 2019, clique aqui.
          

Agenda – 5 de junho

No dia 5 de junho de:

  • 1997 Corinthians empatou com o São Paulo em 1x1 e conquistou o Campeonato Paulista de 1997, o 22º de sua história.
  •            
      Para ver outras datas importantes da história do Corinthians 
      na nossa agenda, clique aqui.
     

Agenda – 4 de junho

No dia 4 de junho de:

  • 1953, com a vitória do Santos sobre o Vasco por 3x2, o Corinthians conquistou o Torneio Rio-São Paulo de 1953, o 2º de sua história.
  •            
      Para ver outras datas importantes da história do Corinthians 
      na nossa agenda, clique aqui.